segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Do contra.

Contra toda e qualquer pessoa que prefere chorar;
Contra toda e qualquer situação que teima em magoar;
Contra quem esquece das coisas singelas;
Contra quem não gosta de rosas e não goza de abraços amigos.
Texto contra. Não conta.

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Cena verídica.

Imaginem assim: Você é uma garota de um metro e meio.
Vamos, isso não vai ferir sua masculinidade caso você seja um homem e nem vai te deixar mais baixa se você for mulher, imaginem mesmo.
Então você vive pacatamente no seu quarto que é enorme pra você (mas só pra você, mesmo).
Então um belo dia, você, querendo deixar o dia cinzento e belo lá fora na altura de seus olhos, abre as cortinas desse seu quarto, logo após de acordar, cantarolando "Good Day Sunshine"dos Beatles, eis que se dá a tragédia!
Essas mesmas (que há dois segundos atrás eram adoráveis) cortinas caem sobre sua cabeça.
Assim, caem! Mas, não, não abala seu bom humor matinal e você, aventureira que é, vai logo encontrar uma solução.
Primeiro tentará subir na cama: Falhará.
Depois pegará a escada da empregada: Você é muito pequena.
Então você sobe na beira da sua janela, nada perigoso ou arriscado, claro que não: Mas ainda assim.. nada.
Numa atitude desesperada você sobe na escada e depois disso sobe em cima do armário até que.. SIM VOCÊ CONSEGUIU, YES!
Mas a desgranhenta da cortina, que com tanto sacrifício você encaixou, resolve desencaixar do outro lado.
Mas, nessa hora você pensa que é uma garota de um metro e meio, então fica feliz, liga seu computador, coloca músicas animadoras e deixa a cortina lá. Até que um tio seu possa vir te visitar.

sábado, 7 de agosto de 2010

Como um espectro ruim, você continua pairando, Sobre esse amor que não te diz respeito em uma vírgula sequer. Como um fantasma persistente você continua a me observar, E se não observa, de alguma forma me faz pensar que sim. Como uma garota que não acredita em fantasmas te ignoro, E por te ignorar respeito esse amor tão grande.
Meu & dele ;