quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Bosta.

- Eu fui no sítio da minha amiga e o irmão dela pegou bosta de vaca e jogou nela, AAAAAAHAHAHAHAHA - Hmm.. - Você não acha engraçado? AAAAAAHAHAHAHAHAHAHAHA - Hmm.. não. - COMO NÃO? É BOSTA! BOSTA DE VACA, aaaaaaaaahahahaha Nessa altura os risos ecoavam por toda a cidade e Juliana estava já roxa. Carla olhava com indiferença. - Você não acha graça? Não mesmo? - Não. - Me dá sua mão. - Não quero. - O que você tem? - Não há como voltar atrás. - Você está chorando? Carla levantou, colocou seu casaco e foi embora. Não disse nada.. Além do que fizera, do que sua consciência seria obrigada a suportar a partir desse dia, era desumano que continuasse ao seu lado no momento final. Já na calçada ouvia o sorriso escandalosamente nervoso de Juliana, que sabia que aquela era sua última gargalhada..

12 comentários:

Marcelo Mayer disse...

antes a merda da vaca, do que a merda da vaca pedrificada!

Erica Vittorazzi disse...

Adorei o marcador: achei meu humor no lixo!!

Faz bem para pele??? heheh

Fabiele disse...

brinlhante e fascinante, sem rotinas :D

Fabiele disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ferdi disse...

Pois é, Erica. Meu humor.. foi lá mesmo.

HAHAHAHA, dizem que faz, falei pra minha Mama esses dias mas ela está relutante em tentar..

Sabe, priorizo-a, uma pura questão de amor.

Mais um imundo no mundo impuro. disse...

pô, no final era só bosta. Bosta de vaca!

Katrina disse...

Maldade gente, HAHAHAHAHA.
E as vacas, pobres, é que são rotuladas assim

carla l. disse...

Isso mesmo, Carla's não deixam barato. Nunca. HAHAHA.

Idiota disse...

Pô, você tinha que publicar lá no Fluoxetina. Seus textos são muito bons!

Madame Morte disse...

Nem que fosse bosta de elefante,rs

Da mesma forma que tiram sorrisos tiram lágrimas.Principalmente de gente louca e hipersensível.

Fabiele disse...

Honra é poder ter a oportunidade de seguá-la publicamente! Tô aqui no Imundice com geléia, me deliciando enquanto leio textos inteligentes. Beeijos

Ferdi disse...

Orra, gente, os comentários de vocês me arancaram sorrisos, hein?
Obrigada, mesmo.