sexta-feira, 23 de abril de 2010

Normal.

Júlia fora até a venda comprar uma dúzia de maçãs. Júlia era apenas uma menina indo até a venda comprar uma dúzia de maçãs. Ela quase não tinha rosto, andava com a cabeça baixa sem motivo, cantarolando uma antiga canção que gostava, mas que não te tocava naquele momento "Ah, se tu soubesses como eu sou tão carinhoso e muito muito que te quero". Enquanto escolhia as maçãs se deu conta que a canção não lhe tocava porque ninguém fugia dela, tinha um namorado legal e um grupo de amigas. Tentou afastar a canção da cabeça pensando em alguma música da moda mas nada lhe ocorreu então ela se rendeu novamente a "Carinhoso". Terminando de escolher as maçãs olhou pro vendedor, sorriu: - Você tem 10 centavos? - Não. Ele lhe entregou o troco, ela sorriu novamente e voltou pra casa. A vida inteira de Júlia foi parecida com isso, ela casou com seu namorado legal, não manteve contado com seu grupo de amigas, foi na casa de sua mãe todos os domingos até a mesma morrer, fazia compras, teve filhos, às vezes brigava com seu marido, foi traída e perdoou, continuou sendo traída e ignorou, viu seus filhos crescerem e saírem de casa, sentiu a falta deles, se acostumou com visitas aos domingos.. Morreu.

4 comentários:

Andarilho disse...

A gente se esforça tanto pra ser normal, só pra descobrir que ser normal é booooriiing.

Mare Patinho disse...

Esse texto é muito bom! Acho que esse é o meu maior medo, sabia? De me esforçar tanto para ter uma vida super legal, e super diferente do comum, e acabar sentada no sofá em pleno domingo, e pensar durante o intervalo do programa do faustão: "Poxa, preciso preparar o lanche para por na lancheira das crianças, e ainda tenho que lembrar o meu marido de que amanhã sairei mais tarde do trabalho, portanto ele terá que buscar as crianças na escola". E pior que isso, seria saber que todos os finais de semana, seriam parecidos com esse...
Com certeza, não quero ser como a Júlia :P

Mare Patinho disse...

Ah, mas a Júlia ia a casa da mãe dela aos domingos... E não assistia Faustão.

Anônimo disse...

talvez ela assistia Faustão na casa da Mãe :P

Belo texto.