domingo, 18 de abril de 2010

Where's my mind?

Você já sentiu que você estava perdendo alguma coisa em relação a sua vida?
Acho que não me fiz entender.
Você já sentiu como se não soubesse exatamente tudo que aconteceu durante determinado período da sua própria vida? É uma sensação elétrica.
Você está ligado em tudo e tudo parece incrivelmente distante.
Você anda mas não com suas pernas. Fala e é a boca de outra pessoa.
Seu cérebro não te pertence. Nem sua mão, rosto, olhos...
Então você começa a perder os olhares.
Você cai no chão e se machuca a ponto dos seus olhos encherem de lágrimas, mas você não sente realmente.
Alguém te magoa e nada muda. Você passa três dias sem comer...  
Você está sempre esperando algo acontecer e como nada nunca acontece, você inventa acontecimentos.
Inventa e no começo isso funciona, então você continua a inventar.
E inventa tanto que depois de um tempo não sabe mais distinguir uma coisa da outra.
Então um dia você percebe que só consegue organizar suas memórias colhendo fragmentos do que te aconteceu da memória de outras pessoas.
Fragmentos torcidos e retorcidos, fragmentos mutilados, deformados, falhos...
Nada mais é concreto. Nenhuma certeza. Nada realmente importa.
Você não confia mais nem nas suas lágrimas. Você não confia mais em você.

8 comentários:

Tiburciana disse...

Nossa Ferdi que confuso isso hien??
O nome disso seria auto se iludir ??

Maldito disse...

Já me aconteceu algo parecido, mas não durou mais do que 24 horas!

Andarilho disse...

Lá no fundo, se vc procurar, vai se encontrar. Pq vc está sempre lá. Pode dar trabalho, mas a gente acha.

Marcelo Mayer disse...

se eu deixar de confiar em mim mesmo, procuro de novo um psiquiatria. pois ja deixei de ser poético

Ferrrrrrrrr disse...

Confiança é uma vitrine bonita, mas a vida é o que é.

reverendopaulo disse...

dinâmico e reflexivo. gostei.

quando puder passa lá no meu.

http://contei.wordpress.com/2010/04/18/tedio/

Rádamis Blavatisky disse...

Sei, sei sim como é.
Uma sensação estranha do tipo o que aconteceu? ou eu sinto mesmo isso ou é só mais um sinal de minha inclinação pro banal?
bem bizarro. mas não esta só nessa. beleza? beijo

- maria elis disse...

eu exerço a arte de inventar coisas '-'