terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

Extremos.

Nunca acreditei em santos, essa coisa de bondade incondicional nunca me convenceu.
Nunca acreditei em diabo também, não existe uma só pessoa que não se enterneça com um sorriso de criança e por não existir tal ser, ninguém pode ser de todo mal.
Nunca estive no breu total ou enxerguei o branco absoluto.
Nunca conheci alguém que nunca tenha ficado triste ou o oposto.
Não existe alguém que saiba tudo ou quem não saiba nada, falando nisso, outro dia me disseram que "Ele só respeita quem sabe mais que ele" e eu, brava, respondi "Então ele tinha por obrigação respeitar o mundo inteiro, porque todo o ser humano no mundo, por mais ignorante que seja, em algum aspecto da vida, sobre alguma coisa pequena, que seja, saberá mais que ele, burro ele por não saber disso".
Não acredito em padrões também, padrões são a maior expressão dos extremos:
"A mais bonita/A mais feia", "O mais esperto/O mais burro", "O mais legal/O mais chato".
Essas convenções me enchem de raiva, digo, em alguma parte da vida elas são úteis, são um norte, digamos assim, mas há quem viva por padrão, por extremo, por perfeição.. e isso é tão injusto.
Nem em gays e héteros eu acredito.
A vida, os sentimentos, a existência.. tudo é uma escala.
E nessa escala zero e cem são utopias, puros conceitos inalcançáveis, sempre sempre vai de um a noventa e nove, sendo um e noventa e nove também tão difíceis, nada é absoluto. Nunca.
Se nem o pessoal da química consegue achar o Kelvin zero, como podemos admitir extremos?
Outro dia conversando com o Gabriel, meu pequeno doce ermão de cinco anos, pra uma pesquisa do teatro eu perguntei:
- Bebê, fala uma coisa que você tem curiosidade, mas os adultos nunca te falam sobre.
Ele, reticente, depois de pensar uns 30 segundos me respondeu:
- Os adultos nunca me falaram sobre o maior número do mundo.
Eu ri e expliquei que não existia. Existe?
Não, sempre podemos adicionar um algarismo a mais e ao mesmo tempo negativar um algarismo.
Quer mais exato e definitivo que a matemática pra nos avisar?

12 comentários:

Tiburciana disse...

Ferdi ...Ferdi Ferdi
Acredite em mim quando digo que vc escreve bem ...
Nisso vc pode acreditar no resto ...Bom ai vai de vc avaliar
Bjos querida

Mariah disse...

esta idéia me incomoda!
onde achar o bendito último número.
quando a gente chega pertinho...adiciona mais um... e ele foge de novo!

Nor Mel disse...

Seria bom que a gente continuasse a ser como as crincas, curiosas, mas o tempo vai passando e sei la... parece que os adultos simplesmente vao aceitando as coisas e pronto.
Beijao,
Mel

Bia Ferreira disse...

Também nunca vi nada disso...

Érica disse...

Concordo muito contigo. Sempre pensei que a mentira é a irmã da verdade, e que elas andam juntas e de mãos dadas, rindo de gente que sempre exalta uma e esquece a outra. Odeio conceitos, nunca achei ninguém melhor, apesar de aparecer tipos que se intitulam como tais "melhores". Pras essas pessoas eu nem tenho forças, sinceramente, tenho preguiça.

Adorei o texto e o espaço, vim agrader a visita la no blog.
Beijo grande!

JaqueFonseca; disse...

É... Gostei daqui, e dos teus pensamentos soltos no ar, presos nas letras.
Voltarei.

Glauko Guimarães disse...

Matemática e arte sempre andaram juntas. O curioso é: eu tenho quase certeza que já vi você!

Isso sim é inusitado!

Gostei do texto. Volto.

Erica Vittorazzi disse...

As crianças não são demais??? Elas têm muito para nos ensinar...

ah, matemática explica esta: 2+2, são realmente 4?

Glauko Guimarães disse...

As vezes 2+2 =1. Por exemplo, 2 maçãs + 2 copos de leite = 1 vitamina de maçã!

Sim Ferdi estou em Sp tb. Não lembro onde foi ms é bem provavel que tenha sido na Paulista. Mundo pequeno né.

Erica Ferro disse...

E viva a relatividade, certo?

Beijo, Ferdi. ;)

Rafael disse...

Errado, o maior número que existe é 1.254.343.645.6456.345.453.345

Tenho certeza, eu já contei.

Olga disse...

eu concordo com voce. não existe nada disso... e eu tb nao acredito em homossexual e hetero...
e quando eu tinha 5 anos... na verdade, eu queria saber o que é camisinha e não o maior numero do mundo rs.