domingo, 28 de fevereiro de 2010

Sem perder a ternura.

Ela costumava ser doce. Tão doce quanto fosse possível. Ela costumava chorar, chorar porque ser doce doía quando se era doce sozinha. Ela costumava ser sincera e ver sempre o lado bom.. Mas, ainda assim, estava sempre chorando. Ela cresceu. E continuou sendo doce. Tão doce quanto fosse possível. Continuou chorando porque ainda doía a solidão da doçura incompreendida. Ainda era sincera, mas com muito mais cautela e deixou de ver apenas o lado bom. E isso mudou o choro constante para o choro ocasional, e ela percebeu que demonstrar ser exatamente tudo que você é, às vezes não é tão bom quanto a teoria faz parecer.

10 comentários:

Amany. disse...

O cachorro Bóris, mal criado como sempre fazia xixi nas mudas novas de erva-dose e capim cidreira. Tinha que dar um jeito de adesdrar aquele cachorro ou perderia seu pomar, pensou. De certa forma, estava feliz e aliviado.
Achou melhor livrar-se daquela lembrança.

Tiburciana disse...

As pessoas imploram po sinceridade, mas quando se deparam com ela agem de forma estranha.
Pessoas doces são tidas como frágil e logo virma vitimas
Mas prefira sempre pela sinceridade e doçura
bjos

- maria elis disse...

na teoria tudo é tão mais fácil (?) =/

beijas fe :*

Mariah disse...

ela cresceu e percebeu o quanto pode ser complicado viver.

JaqueFonseca; disse...

A gente não pode se mostrar por inteiro. nunca

Mais um imundo no mundo impuro. disse...

Teoria, prática, a "cansável" busca pela práxis, perfeita não, mas a mais adequada, e no fim ou no começo a gente só quer ser feliz.

Abraços!

Fabiele disse...

ée, nem sempre ser transparente é tão bom quanto dizem. Algumas pessoas aproveitam disso.
(;

Alexsandro S. C. disse...

Eu procurava ser sempre sincero. E tinha uma pessoa que procurava o mesmo comigo. Aí alguém foi e explicou pra ela que tem sinceridade que sinceramente é descartável. Omitir pode ser mais saudável. Ou era sincero sozinho com ela ou me adaptava. Resultado: eu ainda choro, por vezes raiva, mil vezes mágoa, por ser o que diz, que não sabe calar. Procuro ser doce e percebo que agridoce funciona melhor.
Mundo torto, não? *rs*

Beijos. Gostei do texto!

baobah disse...

Sim, na teoria tudo é mais fácil. Ser doce da trabalho, você é doce, ajuda a todos e esquece de você mesma. É uma pena.
Parabéns pelo blog, é lindo!
beijos!
http://minidesastres.blogspot.com

Bia Ferreira disse...

Tudo é mais fácil com doçura (até mandar todo mundo tomar no *)
ei vou cobrar pelos direitos autorais para o seu amigo Amany
rsssss