sábado, 21 de março de 2009

Esse não é um texto sentimental.

Isso é muito estranho, estou deprimida e muito feliz pelo mesmo motivo: Ter conhecido alguém ultra-legal. Deprimida porque ele vai embora amanhã, o que é so, so, so, so, so, so, so, tipo muito, so sad. E muito feliz porque, como já disse, conheci alguém ultra-legal, uma pessoa fofa, agradável e que eu adorei muito muito passar meu tempo com, mesmo tendo violado parte das minhas regras. É um sentimento tão ambíguo e chato. Eu sei que ele vai voltar, mas sei também que demorará no mínimo 3 meses. É que eu penso: Se não tivesse conhecido não teria ninguém pra sentir falta, o que é um pensamento bastante imbecil e eu reconheço. Além de dramático e tudo mais. Mas eu acredito que quando coloco pra fora coisa que me desagrada ela fica menor, então a falta dele, agora que eu relatei, é menor ou vai ser.. Hoje, naquele mundaréu de gente, eu tentei encontrá-lo, com lágrimas nos olhos, achando que não conseguiria me despedir, dizer o quanto eu gostaria que ele não tivesse que ir e, por uma última vez, ver ele sorrindo, ouvir aquele sotaque engraçado e me desculpar pelas cicatrizes deixadas. Eis que eu fechei os olhos de desespero, sozinha naquele mundo de gente que ficava falando que o meu cabelo é legal, por estranho que pareça, e pedi "Por favor, me ajuda a achá-lo, Têmis" e eis que ela me ouviu e o próximo bar que olhei ele estava lá, foi quase mágico e por um momento eu voltei a ter 11 anos e pensei: "Meia volta volver". Depois voltei aos mal formados 17 e entrei no bar, falei o que tinha pra falar, afaguei aquele cabelo macio e fui embora, como o cachorrinho do conto "Tentação" muito forte, sem olhar pra trás nenhuma vez.

E apesar de não parecer isso é só um texto sobre dois amigos que tiveram que dizer tchau. Não tenho conseguido me expressar na medida ultimamente, sem contar mentiras, parece que meus sentimentos não são os que são. Mas isso é irrelevante.

4 comentários:

karollcouto disse...

Se você não falasse que era uma despedida entre amigos nunca ia adivinhar.Por menor que seja o tempo, ele parece nunca passar longe das pessoas que nós gostamos.né?
Mas a espera faz com que o reencotro seja emocionante.

beeijos e mandou bem no texto! D:

Jenny disse...

Sério...faz um mês, de fato, mais que um mês que não nos vemos.

Beijos pepela voadora.

Ferdi disse...

Jenny, faz uma semana e alguns dias, no máximo.

Eu vou te devolver seu colar, ok. re re

Amany. disse...

PHERDI *.*