quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

Mundo imbecil.

Metade de vocês eu suporto, um terço eu ignoro e o resto eu não me lembro. Vocês são uns nadas e pra sempre serão uns nadas, ninguém gosta de vocês. Nem a mãe de vocês gosta de vocês, por que elas gostariam de imbecis? Ninguém gosta de imbecis. O mundo é povoado por imbecis, só existem imbecis no mundo, inclusive eu sou uma grande imbecil, como o resto do mundo. E como ninguém gosta de imbecis e só existem imbecis no mundo, ninguém gosta de ninguém. Nenhum de vocês é porra nenhuma pra ninguém. Nadas! Zeros a esquerda. Nulos, não fedem, nem cheiram. E todos nós devíamos nos matar e sabemos disso. Sabe por que não nos matamos? Porque somos uns bostas, que nem coragem de fazer isso temos. E quem pensa que é boa pessoa, legal e o caralho a quatro só consegue ser um pouco mais imbecil do resto do mundo que tem consciência de que é imbecil. Mas eu nunca conheci ninguém que se achasse realmente imbecil sem ser em momentos de inexplicável ódio do mundo, então todos somos imbecis por igual. Vocês também não gostam de mim, talvez achem que sim mas não gostam. Ninguém gosta de imbecis. Gente medíocre, pequena, que usa uma parte ínfima do cérebro. Deveríamos ter vergonha da nossa existência e nesse momento eu a tenho por todos nós. Vou até me esconder debaixo das cobertas, de tão envergonhada que estou, por constatar tamanha cretinice. E a única música que deveria ser escutada é aquela que não fala nada, não cita seres humanos em momento algum, portanto, imbecis, deletem todas suas bandinhas SUPER GENIAIS INDIES E COOL e vão escutar Tchaikovsky, seus merdas. Existem três tipos de pessoa no mundo, os que nós odiamos, os que detestamos e o que a gente pensa que é legal. E quando alguém pensa que gosta de alguém é porque não conhece esse alguém suficiente. Todos somos podres, algumas pessoas conseguem esconder isso melhor, outras nem sabem que são e as outras não existem. Então a vida é uma bosta, uma merda plena, nós só fazemos bosta e muito depois, só tarde demais é que a gente se arrepende, mas não dá pra voltar atrás, porque somos imbecis. "Eu sou um bosta", devia ser a primeira frase proferida por todo ser humano. A sorte é que todos vocês vão morrer, vão virar comida de bicho asquerosos, mas menos asquerosos que vocês. Esses bichos deviam ter nojo de te comer, aliás eles até têm, mas pensam: "Fazer o quê?" e acabam fazendo o favor de devorar sua fétida carne. Daqui uns 150 anos ninguém vai lembrar que você já existiu, aliás, poucos lembram agora. Mas é isso, você é um bosta, você é deprimente e tem de se acostumar com isso. Hoje no teatro lemos um texto sobre uma professora meio, bem, digamos que assim. Eu achei o texto genial, pretendo escolhê-lo e montá-lo, então, ando treinando pela casa e resolvi escrever, mas eu gosto de vocês, ok? :) Tudo brincadeirinha.

6 comentários:

Jenny disse...

Nossa, quando já estava com a corda no pescoço, li o negrito...

Ufa, ainda bem que o fiz antes de me pendurar. ^^

Ferdi disse...

Ou não..

Ferdi disse...

Brinks, Jenny Jen, ainda bem mesmo, ok?

Demétrius Daffara disse...

Eu sempre digo que sou podre.

No fundo, não é questão das pessoas serem podres (ou não) ou bacanas (ou não). Ninguém é melhor do que ninguém e não há razões para julgamentos. Acho que cada um é seu próprio juiz e só lhe cabe dizer que você age de maneira justa ou injusta.

Ferdi disse...

Eu sempre digo que sou imbecil, depois reconsidero o fato, depois reafirmo e assim vai.

Acho que o ser humano não é uma coisa ou outra, existem sempre dois lados.

Eu procuro sempre ir pelo caminho certo, porém às vezes o que eu acho que é certo, não é de outro ponto de vista.

Ferdi disse...

Ou eu deixo de achar que é no momento seguinte.